Menu

sábado, 22 de janeiro de 2011

Literatura: Jane Austen

Os filmes baseados nas obras da Jane Austen me fascinam, sempre muito bem feitos e  bem estrelados, o clima bucólico e a cultura britânica do período me enchem os olhos e sempre revejo esses filmes para ficar apreciando desde o figurino sempre impecável e fiel ao da época, até as paisagens e castelos que figuram como cenário desses belos filmes.
Sou fã de cinema, princilpamente filmes de romance e épico. Conheci as obras da Jane através do livro Pride and Prejudice, de 1813, e me encantei pela literatura e estórias. Em seguida vi todos os filmes já lançados baseados na obra da autora e pude comprar que seja em qual arte for, Jane Austen é de um talento imenso e digno.
Jane Austen foi uma proeminente escritora inglesa que representa o exemplo de uma vida que, sem grandes sobressaltos, em nada reduziu a estatura da sua ficção. A ironia que utiliza para descrever as personagens de seus romances a coloca entre os clássicos, haja vista sua aceitação, inclusive na atualidade, sendo constantemente objeto de estudo acadêmico, e alcançando um público bastante amplo.



Nascida em Steventon, Hampshire, em 16 de dezembro de 1775, de uma família pertencente à burguesia agrária, sua situação e ambiente serviram de contexto para todas as suas obras, cujo tema gira em torno do casamento da protagonista. A inocência das obras de Austen é apenas aparente, e pode ser interpretada de várias maneiras. Os meios acadêmicos a têm considerado uma escritora conservadora, apesar de a crítica feminista atual reconhecer em suas obras uma dramatização do pensamento de Mary Wollstonecraft sobre a educação da mulher.

Eu tenho 4 favoritos, que recomendo a leitura das obras e a assistir as produções cinematográficas, e mostro a vocês uma sinopse das filmes que mais gosto e admiro:

Amor e Inocência




Becoming Jane ( Amor e Inocência) é um filme inglês de 2007, do diretor Julian Jarrold com roteiro de Kevin Hood e Sarah Williams. O filme tenta reproduzir a biografia da escritora.
Jane Austen (Anne Hathaway) é uma jovem que pretende casar por amor, mas os seus pais pretendem que ela case por dinheiro, devido aos problemas financeiros o qual vivem. A jovem tem como hobby escrever romances e o sonho de ser uma consagrada romancista, o melhor é que está apaixonada por Tom Lefroy(James McAvoy), um jovem irlandês aprendiz de juiz que aos poucos vai caindo por amores pela nossa protagonista.


Primeiro de tudo, pouco se sabe sobre a vida de Jane Austen, e tudo o que é retratando no filme é baseado em especulações e em cartas enviadas pela romancista para a sua irmã Cassandra Austen, essas especulações por sua vez são fundamentadas através das suas seis obras escritas. E sabendo que todas as obras literárias de Jane Austen foram pelo menos adaptada uma vez para o ecrã, é esse o maior defeito de Becoming Jane, porque apesar dos valores de produção, da narrativa limpa e do perfeccionismo visual, o filme de Julian Jarrold soa de mais a um “déjà vu” que perde comparativamente com a versão de 2005 de Pride And Prejudice de Joe Wright e The Sense And Sensibility de Ang Lee. Em relação ao primeiro, Julian Jarrold não consegue superiorizar a Joe Wright, onde a realização é calorosa e cheio de vida, como prenunciamos a cena de dança de Pride And Prejudice, essa mesma cena sem vigor e flexibilidade no Becoming Jane.


Orgulho e Preconceito



título original: (Pride & Prejudice)

lançamento: 2005 (França, EUA, Inglaterra)
direção:Joe Wright
atores:Keira Knightley, Talulah Riley, Rosamund Pike, Carey Mulligan.
gênero: Romance


Pride and Prejudice (Orgulho e Preconceito) é um romance. A história mostra a maneira com que a personagem Elizabeth Bennet lida com os problemas relacionados à educação, cultura, moral e casamento na sociedade aristocrática do início do século XIX, na Inglaterra. Elizabeth é a segunda de 5 filhas de um proprietário rural na cidade fictícia de Meryton, em Hertfordshire não muito longe de Londres.
Elas foram criadas por uma mãe (Brenda Blethyn) que tinha fixação em lhes encontrar maridos que garantissem seu futuro. Porém Elizabeth deseja ter uma vida mais ampla do que apenas se dedicar ao marido, sendo apoiada pelo pai (Donald Sutherland). Quando o sr. Bingley (Simon Woods), um solteiro rico, passa a morar em uma mansão vizinha, as irmãs logo ficam agitadas. Jane logo parece que conquistará o coração do novo vizinho, enquanto que Elizabeth conhece o bonito e esnobe sr. Darcy (Matthew Macfadyen). Os encontros entre Elizabeth e Darcy passam a ser cada vez mais constantes, apesar deles sempre discutirem.
Apesar de a história se ambientar no século XIX, tem exercido fascínio mesmo nos leitores modernos, continuando no topo da lista dos livros preferidos e sob a consideração da crítica literária.


Desejo e Reparação





título original: (Atonement)
lançamento: 2007 (Inglaterra)
direção:Joe Wright
atores:James McAvoy, Romola Garai, Saoirse Ronan, Juno Temple.
gênero: Drama

Em 1935, no dia mais quente do ano na Inglaterra, Briony Talles (Romola Garai) e sua família se reúnem num fim de semana na mansão familiar. O momento político é de tensão, por conta da 2ª Guerra Mundial. Em meio ao calor opressivo emergem antigos ressentimentos familiares. Cinco anos antes, Briony, então aos 13 anos, usa sua imaginação de escritora principiante para acusar Robbie Turner (James McAvoy), o filho do caseiro e amante da sua irmã mais velha Cecília (Keira Knightley), de um crime que ele não cometeu. A acusação na época destruiu o amor da irmã e alterou de forma dramática várias vidas.


Emma





Emma é um filme anglo-estadunidense de 1996, do gênero comédia romântica, dirigido por Douglas McGrath e com roteiro baseado emobra homônima de Jane Austen, publicada em 1815.

Emma Woodhouse é uma mulher bonita, inteligente e rica, que vive confortavelmente ao lado do pai viúvo na pequena cidade de Higbury, no interior da Inglaterra. Quando a sua governanta, Miss Taylor, se casa com o vizinho, Mr. Weston, Emma sente um vazio em sua vida e decide ajudar as pessoas a terem uma vida tão perfeita quanto a sua. Torna-se, então, uma casamenteira e passa a dar conselhos na vida sentimental das amigas, apoiando, aprovando ou desaprovando os romances conforme seu juízo de valores. Mas, apesar de aparentar autoridade no assunto, ela se revela uma mulher que nunca se apaixonou.












15 comentários:

  1. Eu adoro Jane austeeen
    acho umas das melhores escritoras de todas
    beijos,


    Maonamake.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ja li e vi quase todos. Falta Emma.
    Adoro
    http://wonanchic.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. amo ler, mas nunca li esses ai, quero ler orgulho e preconceito! hehe beijos

    ResponderExcluir
  4. lindo o blog, seguindo ! segue o meu ?
    http://paradise-for-girls.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Lara, passando para divulgar o SORTEIO de um iPod Shuffle lá no blog, não fique de fora e participe!
    Bjo e boa semana =D

    www.coisasdemulher.net

    ResponderExcluir
  6. Só assisti Pride and Prejudice e amei!!! Fiquei com vontade de ver os outros tb.. beijos

    ResponderExcluir
  7. Amei seu template.
    Mas achei suuuuuper estile suas fots aqui na lateral.
    Mil beijos
    Nathy

    www.narkyacessorios.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Como a Anne está bonita na divulgacao, só isso já me deu vontade de assistir!!!
    E essa coleçao Love bags, amei!!!!

    ótima semana pra vc, bjos

    ResponderExcluir
  9. Eu amo orgulho e preconceito, gente. É meu filme preferido!

    www.batomnosdentes.blogspot.com
    Beijocas, Maria Luiza

    ResponderExcluir
  10. ADOREI O SEU BLOG
    e ja estou sguindo
    da uma passadinha no meu e se gostar me segue tb
    www.usebem.blogspot.com

    beijos Lara

    ResponderExcluir
  11. Flor
    eu tbm adoro Jane Austen,pra falar a verdade gosto mt de td literatura e filmes épicos assisti E o vento levou várias vezes rs,da autora o meu preferido é Orgulho e Preconceito,já assisti um monte de vezes além de ler o livro,falta Emma que tbm deve ser ótimo!
    Bjoks

    ResponderExcluir
  12. Amei e Amei e Amei o Post!

    Quero ler e ver mais alguns...

    ResponderExcluir